Instalando Serviço de FTP com Proftpd no Ubuntu

Seguindo os posts voltados para serviços de internet depois de DNS com Bind9, LAMP com virtualhost, vamos agora configurar o ftp para possíveis envios de arquivos para os sites!

Vamos criar a pasta do ftp

#mkdir /var/www/ftp

Instalando pacote

#apt-get install proftpd

OBS: Irá solicitar a configuração que irá utilizar inetd ou standalone (Modo Solitário) iremos utilizar standalone por ser mais rápido e só fica ativo quando há solicitação.

Agora vamos configurar o proftpd

#pico /etc/proftpd/proftpd.conf

Uma das primeiras coisas a se configurar é o nome do servidor na linha 14 que provavelmente deve estar como Debian, iremos alterar para o nome do nosso servidor.

ServerName                      “Nome”

O Próximo passo é configurar a porta na linha 40 por padrão ela vem como 21 mas de acordo com a sua diretiva de segurança isso pode ser alterado.

Port                            21

Na linha 33 iremos configurar o diretório raiz dos arquivos do ftp criado no início

DefaultRoot                   /var/www/ftp

Na linha 64 vamos configurar a quantidade de conexões simultâneas no seu servidor, isso é muito bom para prevenir ataques do tipo DoS e só funciona no modo standalone

MaxInstances                    8

Na linha 67 e 68 vamos configurar usuário e grupo de acesso

User                            proftpd
Group                        nogroup

Na linha 72 configuraremos a permissão!

Umask                           022  022

Pronto temos o nosso ftp funcionando!

Funcionou, Gostou, Então comenta pô!

Anúncios

Instalando e Configurando LAMP com VirtualHost no Ubuntu

Primeiro vamos Instalar os pacotes necessários

apt-get install apache2 php5 php-pear php5-cli php5-gd php5-mhash php5-mysql php5-imagick php5-mcrypt php5-suhosin php5-recode php-apc mysql-server libapache2-mod-php5

Note que durante o processo irá solicitar que configure a senha do usuário root do servidor Mysql!

Instale as ferramentas ou site que irá utilizar em /var/www/

Agora vamos configurar os hosts virtuais!

Vamos usar como exemplo dois endereços diferentes:

* http://www.meusite1.com
* http://www.meusite2.com

Vamos modificar dois arquivos:

* /etc/hosts
* httpd.conf

1: arquivo normalmente localizado em /etc/apache2/.

OBS: Favor alterar para sua configuração abaixo segue apenas um exemplo!

Abra o arquivo /etc/hosts e acrescente as seguintes linhas:

127.0.0.1         meusite1 http://www.meusite1.com meusite1
127.0.0.1         meusite2 http://www.meusite2.org meusite2

Abra o httpd.conf e no arquivo, acrescente o seguinte:

NameVirtualHost *:80

<VirtualHost *:80>
ServerName meusite1.com.br
ServerAlias http://www.meusite1.com.br
ServerAdmin baiao@3gsw.com.br
DocumentRoot /var/www/site1
</VirtualHost>

<VirtualHost *:80>
ServerName meusite2.com.br
ServerAlias http://www.meusite2.com.br
ServerAdmin baiao@3gsw.com.br
DocumentRoot /var/www/site2
</VirtualHost>

OBS1: Você deve ter os diretórios meusite1 e meusite2 no seu DocumentRoot. Preste atenção nas linhas DocumentRoot. Se o seu DocumentRoot está em /var/www/html, você deve modificar a linha para “DocumentRoot /var/www/http/meusite1”.

OBS2: Você deve recarregar o serviço do apache ao término da configuração $/etc/init.d/apache2 force-reload

Configurando o DNS com BIND9 no Ubuntu

Devido ao projeto que está sendo desenvolvido na CSLFIB, resolvi postar aqui os tutoriais que utilizaremos para configurar o DNS, FTP, e o servidor WEB.

>Instalando o Bind 9

Primeiro passo é baixar e instalar o Bind 9:

# sudo apt-get install bind9

Para verificar se o bind está rodando, digite:

$ ps -aux | grep named

Caso não esteja rodando ainda, digite:

# sudo /etc/init.d/bind9 start

>Configurando named.conf

Agora vamos aos arquivos de configuração. Todos os arquivos se encontram no diretório /etc/bind.

Primeiro você deve editar o arquivo named.conf, onde estão todas as zonas que no caso são os endereços de sites pela qual a máquina vai responder.

Você deverá incluir a seguinte linha no arquivo named.conf:

#Para zona de Direto!

zone “seusite.com.br” {
type master;
file “db.seusite.com.br”;
};

Exemplo:

zone “alemanha.com.br” {
type master;
file “db.alemanha.com.br”;
};

O próximo passo será criar o arquivo db.seusite.com.br.

>Criando o arquivo db.seusite.com.br

Aqui ficarão as configurações do seu endereço!

$TTL 604800
@ IN SOA seusite.com.br. seusite.com.br. (
2004111700 ; Serial
604800 ; Refresh
86400 ; Retry
2419200 ; Expire
604800 ) ; Negative Cache TTL

@ IN NS nomedamaquinadns
@ IN MX 10 seusite.com.br.

Nomedamaquinadns IN A ipdasuamaquina
www IN CNAME nomedamaquina
ftp IN NAME nomedamaquina

>Testando o servidor

Para checar as configurações digite:

# named-checkconf

Para checar as zonas digite:

# named-chekzone db.seusite.com.br

Para reiniciar digite:

# /etc/init.d/bind9 restart

Para testar se está tudo funcionando use o nslookup:

$ nslookup
> server nomedasuamaquina
> http://www.seusite.com.br

Se aparecer o IP da sua máquina está tudo ok!

>Configurando Zona Reversa

Dentro do arquivo named.conf cria a segunte zona:

zone “seu.ip.reverso.in-addr.arpa”{ ( exemplo 1.168.192 )
type master;
file “/etc/bind/db.seu.ip.reverso”;

};

pronto agora devemos criar e configurar o arquivo db.seu.ip.reverso exemplo 1.168.192!

>Configurando o arquivo db.seu.ip.reverso

$TTL 604800
@ IN SOA seusite.com.br. seusite.com.br. (
1 ; Serial
604800 ; Refresh
86400 ; Retry
2419200 ; Expire
604800 ) ; Negative Cache TTL

@ IN NS maquina.seusite.com.br.

1 IN PTR maquina.seusite.com.br.

3 IN PTR http://www.seusite.com.br.

>Adicionando servidor secundário

Em outra máquina que esteja instalado o bind, coloque essas configurações para que ela seja servidor escravo:

No arquivo named.conf:

zone “seusite.com.br” {
type slave;
masters {ipdoservidormestre;};
file “db.seusite.com.br”;
};

O servidor escravo irá criar sozinho o arquivo db.seusite.com.br.

Funcionou Gostou então comenta pô!